PLASTICONEWS PRIMEIRO A SABER
Sustentabilidade

Plastiweber apresenta cadeia circular de embalagens plásticas na 39ª edição da Expoagas

Empresa de Feliz que oferece soluções com até 100% de conteúdo reciclado pós consumo planeja integrar novos supermercados e marcas no beneficiamento do plástico

A Plastiweber, empresa gaúcha de soluções sustentáveis em plástico, vai participar, entre os dias 23 e 25 de agosto, da 39ª edição da Expoagas, a maior feira do setor de supermercados do Cone Sul. No evento, que acontece no Centro de Eventos da Fiergs, em Porto Alegre, a Plastiweber apresentará embalagens secundárias desenvolvidas com até 100% de conteúdo reciclado pós consumo, mostrando aos supermercadistas e fornecedores as vantagens de participarem de uma cadeia circular de suprimentos. Além de diminuir impactos na geração de resíduos, as soluções têm como propósito gerar benefícios socioambientais.

Na Expoagas, a Plastiweber também estará presente no estande da Languiru, marca do segmento de frigoríficos que já integra embalagens recicladas ao seu ciclo produtivo. Atualmente, a Languiru trabalha com um filme termoencolhível desenvolvido pela Plastiweber para proteger as caixas de papelão que armazenam as peças congeladas. As duas empresas vão mostrar ao público da feira o ciclo sustentável desta solução.

Além disso, o portfólio de produtos da Plastiweber estará exposto no espaço da Juntapel, gestora de resíduos e parceira da Associação Gaúcha de Supermercados (AGAS), para uma apresentação conjunta sobre a cadeia reversa do plástico.

Para o Diretor de Circularidade da Plastiweber, Pedro Bolfoni, a participação na Expoagas amplia o diálogo com importantes players do setor supermercadista, em duas frentes:

– Primeiramente, estaremos em contato com as marcas que fornecem aos supermercados, que podem aderir a embalagens secundárias com conteúdo PCR, ajudando-as a atingir suas metas de sustentabilidade. Além disso, queremos falar com os representantes dos próprios supermercados, que precisam lidar com a gestão dos resíduos e têm, nos centros de distribuição e estoques das lojas, em grande quantidade, a matéria-prima da qual a Plastiweber precisa: o plástico. Como viabilizar, então, a logística reversa desse material?

Sediada no município de Feliz, a Plastiweber é pioneira na produção de plásticos flexíveis, filmes e polímeros 100% reciclados pós consumo, e a primeira recicladora das Américas a ser homologada com o certificado europeu EuCertPlast.

As embalagens são provenientes de um ecossistema circular composto por mais de 50 atores, como cooperativas, projetos socioambientais, brand owners e varejo. Os materiais entregues pelos parceiros são processados, transformados e beneficiados, resultando em diversos tipos de embalagens plásticas secundárias e terciárias de alto desempenho. Atualmente, a empresa atende a grandes marcas, como Ambev, Unilever, BRF, Aurora, M. Dias Branco, Cia Canoinhas, Mili, J.Macêdo, entre outras.

– A Plastiweber trabalha continuamente para alcançar novos mercados com soluções sustentáveis em plástico, garantindo o compromisso socioambiental e a possibilidade de reciclar os materiais inúmeras vezes. Hoje, muitos dos produtos dos clientes que usam as nossas embalagens já chegam aos supermercados do Rio Grande do Sul. Temos, agora, a oportunidade de gerar conexões com novos elos da cadeia produtiva – destaca Bolfoni. Este ciclo gera uma série de benefícios socioambientais agregados ao uso do plástico reciclado. Em 2021, o volume total de plástico reciclado pela Plastiweber possibilitou a redução de emissão de 17 milhões de quilos de CO2, além de diminuir o consumo de mais de 10 milhões de litros de petróleo e de 26 milhões de quilowatts de energia elétrica. Foram gerados, ainda, 7.386 empregos diretos e indiretos em toda a cadeia.

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios